fbpx
 

Sua empresa está preparada para pagar o 13º salário? Saiba como se planejar!

Sua empresa está preparada para pagar o 13º salário? Saiba como se planejar!

Sua empresa está preparada para pagar o 13º salário? Saiba como se planejar!

Com o final de ano se aproximando e os consequentes pagamentos adicionais – e de direito – que surgem nessa época, surge a ansiedade. Nem todas as empresas conseguem manter os pagamentos em dia e, menos ainda, ter uma organização acerca dos cálculos futuros, especialmente no que concerne ao 13º e sua demanda. Saiba como se planejar e não sofrer perrengues nesta conturbada época?

Como funciona o pagamento do 13º salário?

    • A primeira parcela do 13º salário deve ser paga no período que compreende fevereiro e o último dia do mês de novembro. A segunda parcela, dependendo do calendário do ano em questão, deve ser efetuada até, aproximadamente, dia 20 de dezembro.
    • A primeira parcela é chamada de adiantamento e corresponde à metade da remuneração referente ao mês anterior ao mês de recebimento, não sofrendo descontos. A segunda parcela é correspondente ao salário bruto referente ao mês de dezembro, tendo descontos referentes ao adiantamento, ao INSS e ao Imposto de Renda.
    • Esse cálculo é relativo, uma vez que o valor a ser recebido por um funcionário que trabalhou o ano todo, é diferente de alguém que entrou nos últimos meses do ano, por exemplo.

Como se organizar para o pagamento do 13º?

    • O ideal é que desde o início do ano, o empregador calcule mensalmente e o percentual referente às férias de cada trabalhador em regime CLT, já considerando esse valor como fixo e assim, evitando problemas futuros com o caixa. O que configura o planejamento como imprescindível para uma melhor otimização do caixa, mas isso também inclui um controle rigoroso sobre tudo que entra e sai do caixa, entre outras providências essenciais.
    • Ao planejamento no concernente ao fluxo do caixa e ao cálculo meticuloso do que entra e sai, chamamos de provisionamento mensal. Provisionar, afinal, significa ter controle sobre o fluxo de caixa, separar uma quantia para um objetivo necessário, mas repor o que foi tirado. Uma ação indispensável, pois ajuda a manter o controle e evitar ansiedade generalizada para os contratantes durante o final de ano.
    • Outra possibilidade de atenuar o impacto do caixa no final de ano é liberar parte do pagamento, no caso a primeira parcela, quando o funcionário sair de férias. Apesar de antecipar os gastos, por outro alivia as despesas pendentes para os meses de novembro e dezembro.

Em casos de não provisionamento antecipado, como proceder?

  • O provisionamento é muito importante, porém, nem todos os trabalhadores conseguem esse controle do caixa ao longo do ano. Infelizmente, é uma situação corriqueira para muitos empresários e, neste caso, existem duas opções, uma de aspecto legal e outra de aspecto operacional.
  • No aspecto legal, existe a possibilidade de pagar multas administrativas, porém, é uma alternativa que tende a ir se acumulando de forma perigosa. O pagamento, caso não seja efetuado logo, implica em sanções legais. No aspecto operacional há a possibilidade de empréstimos e financiamentos, existindo linhas de créditos específicas para isso.
  • Dadas as opções existentes, fica evidente a importância de um planejamento financeiro anual para as despesas referentes ao final de ano. Visite nossa página e preencha um formulário, entre em contato conosco. Oferecemos um serviço de excelência, objetivando a prosperidade do seu empreendimento.

 

Sem comentários

Postar Comentário

Faça o Teste Grátis

Teste agora a ferramenta que irá revolucionar a gestão da sua empresa.
NÃO SAIA AGORA!!
MUDE A GESTÃO DA SUA EMPRESA
Gerencie seu financeiro, crie propostas comerciais, organize seu estoque e emita notas fiscais.  
Fechar